Biografia

Marina Colasanti (Sant'Anna) nasceu em 26 de setembro de 1937, em Asmara (Eritréia), Etiópia. Viveu sua infância na Africa (Eritréia, Líbia). Depois seguiu para a Itália, onde morou 11 anos. Chegou ao Brasil em 1948, e sua família se radicou no Rio de Janeiro, onde reside desde então.
Possui nacionalidade brasileira e naturalidade italiana.Entre 1952 e 1956 estudou pintura com Catarina Baratelle; em 1958 já participava de vários salões de artes plásticas, como o III Salão de Arte Moderna. Nos anos seguintes, atuou como colaboradora de periódicos, apresentadora de televisão e roteirista.Ingressou no Jornal do Brasil em 1962, como redatora do Caderno B, desenvolveu as atividades de: cronista, colunista, ilustradora, sub-editora, Secretária de Texto. Foi também editora do Caderno Infantil do mesmo jornal. Participou do Suplemento do Livro com numerosas resenhas.No mesmo período editou o Segundo Tempo, do Jornal dos Sports. Deixou o JB em 1973.Assinou seções nas revistas: Senhor, Fatos & Fotos, Ele e Ela, Fairplay, Claudia e Jóia.Em 1976 ingressou na Editora Abril, na revista Nova da qual já era colaboradora, com a função de editora de comportamento.De fevereiro a julho de 1986 escreveu crônicas para a revista Manchete.Deixa a Editora Abril em 1992, como editora especial, após uma breve permanência na revista Claudia, tendo ganho três Prêmios Abril de Jornalismo.De maio de 1991 a abril de 1993 assinou crônicas semanais no Jornal do Brasil.De 1975 até 1982 foi redatora na agência publicitária Estrutural, tendo ganho mais de 20 prêmios nesta área.Atuou na televisão como entrevistadora de Sexo Indiscreto - TV Rio, ee entrevistadora de Olho por Olho - TV Tupi.Na televisão foi editora e apresentadora do noticiário Primeira Mão -TV Rio, 1974; apresentadora e redatora do programa cultural Os Mágicos -TVE, 1976; âncora do programa cinematográfico Sábado Forte -TVE, de 1985 a 1988; e âncora do programa patrocinado pelo Instituto Italiano de Cultura, Imagens da Itália- TVE, de 1992 a 1993.Em 1968, foi lançado seu primeiro livro, Eu Sozinha; desde então, publicou mais de 30 obras, entre literatura infantil e adulta. Seu primeiro livro de poesia, Cada Bicho seu Capricho, saiu em 1992. Em 1994 ganhou o Prêmio Jabuti de Poesia, por Rota de Colisão (1993), e o Prêmio Jabuti Infantil ou Juvenil, por Ana Z Aonde Vai Você?. Suas crônicas estão reunidas em vários livros, dentre os quais Eu Sei, mas não Devia (1992) que recebeu outro prêmio Jabuti, além de Rota de Colisão igualmente premiado.Publicou vários livros de contos, crônicas, poemas e histórias infantis. Dentre outros escreveu E por falar em amor; Contos de amor rasgados; Aqui entre nós, Intimidade pública, Eu sozinha, Zooilógico, A morada do ser, A nova mulher (que vendeu mais de 100.000 exemplares), Mulher daqui pra frente, O leopardo é um animal delicado, Gargantas abertas e os escritos para crianças Uma idéia toda azul e Doze reis e a moça do labirinto de vento. Colabora, atualmente, em revistas femininas e constantemente é convidada para cursos e palestras em todo o Brasil. É casada com o escritor e poeta Affonso Romano de Sant'Anna com quem teve duas filhas: Fabiana e Alessandra.Em suas obras, a autora reflete, a partir de fatos cotidianos, sobre a situação feminina, o amor, a arte, os problemas sociais brasileiros, sempre com aguçada sensibilidade.

Bibliografia sobre a autora:
COELHO, Nelly Novaes. Dicionário crítico da literatura infantil e juvenil brasileira, 1882/1982. São Paulo: Quíron, 1983. p.661-667.
CUNHA, Fausto. Sair da Floresta. In: Colasanti, Marina. Nada na manga. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1973. p.11-13.

27 comentários:

giovannaferreira10 disse...

muito bom adorei!PARABÉNS para quem colocou isto no site!

kleverson_gomes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alice disse...

eu tenho que fazer um trabalho e essa biografia ficou perfeita eu tirei um notão.

Dandara Caroline disse...

estou fazendo um trabalho de biografia e o nome de veio por causa de meus pais e avos e adoreeeei

sabrina disse...

adorei essa biografia pena ki so tem algumas fotos dela!

izilda disse...

Essa marina Colasanti, só faz livros chatos, meu feilho esta lendo um livro que é muito chato e sem historia, odiei essa autora!!! Volta para a Etiópia!!!!

izilda disse...

O LIVRO MINHA TIA ME CONTOU FOI UM DOS LIVROS MAIS CHATOS QUE MEU FILHO JÁ LEU, ÃO SEI ONDE A PROFESSORA DELE ESTAVA COM A CABEÇA QUANDO MANDOU ELES LERAM ESSA CHATISSE...A AUTORA MARINA COLASANTI É MUITO RUIM!!!!

Jahm disse...

O conteúdo está ótimo; só acho que deveria dar um esaçamento no texto. A vista dói só de olhar tanta letrinha em espaçamento simples.

Fica a dica, ok?

Abraços

google disse...

o texto é otimo a vida de matina colasnti é espetacular.isso tudo demonstra a vida normal de uma otima escritora.parabens por todos os seus livros bjusssssssssssss

Catia Toledo disse...

A tal da Izilda é uma perdida..Ela é que deveria ir para outro país, aprender a ler. Quem não entende o que lê (ou seja, é analfabeto funcional) é que acha a literatura de Marina chata..Vai se criar, pra depois poder falar alguma coisa,....Leia bastante, mas não vale só Paulo Coelho, tá?
Minha Tia me contou é um livro muito, muito interessante...

THAIS... disse...

mto bom espero tirar o cinco q é a nota maxima...

rafaela alves fernandes disse...

eu tenho que fazer um trabalho e escola sobre a vida dela, e ficou perfeito eu adorei muito.

rafaela alves fernandes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
rafaela alves fernandes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
NÉLIDA NUNES CARDOSO disse...

Izilda, não escreva um comentário desse sem conhecimento!!!
Marina Colasanti ajudou uma geração a pensar na época da opressão da ditadura. Marina foi uma transgressora, se hoje você se julga critica literária, agradeça seus antecessores com humildade.

luana disse...

ola meu nome é luana e tive um trabalho da escola sobre a vida (biografia) de marina colasanti e esse texto(biografia) me ajudou de mais e concerteza irei tirar uma boa nota!!!!

obrigada,
e gostei muito de sua biografia marina , kkkkkk/
luana bezerra

Joarge0709 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joarge0709 disse...

eu adorei os livros da marina colasanti é muito legal

Joarge0709 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leo Fani disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
carmem disse...

Li com meu filho, "Era uma vez Dom Quixote" de Miguel de Cervantes com a Tradução de Marina Colasanti, é hilário, a gente ri do começo ao fim, esse livro modificou a vida de meu filho... Gostaria muito de ver outros clássicos com a tradução de Marina Colasanti, mulher talentosa...

carmem disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alice Maria Gonçalves disse...

Amo a Marina e me emociono com suas palavras, pois chego a pensar que ela entra na minha mente,e fala o que eu penso e não consigo colocar no papel.Li alguns comentários negativos no blog, mas digo que gosto tanto do seu trabalho que compensa todo o "não gostar" de outros leitores.Ontem estive na Feira do Livro em POA e tive a honra de assistir a Marina e ao Affonso. Adorei!Beijão!
Alice Maria Gonçalves

Letícia Patracon disse...

Izilda, ainda bem que seu filho não puxu pra você, né?
Quanta ignorância!

Juan Bernardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juan Bernardo disse...

aff eu n gosto dessa mulher..... eu só li isso pq eu tenho que fazer um trabalho sobre ela.

Isabel Pereira disse...

Nossa,quanta ignorância num lugar só!'GOSTAR' ou 'NÃO GOSTAR' é direito de cada um!Porém, 'RESPEITAR' é dever!Principalmente quando servimos de exemplo para os mais jovens!LAMENTÁVEL!